A.açao.de.bacterias.aeróbicas em.garrafas

Quais são as aplicações das bactérias no nosso dia a dia?

As bactérias são seres unicelulares, procariontes, que muitas vezes causam doenças, porém apresentam diversas aplicações no nosso dia a dia. Uma delas é a fabricação de iogurtes através de lactobacilos, que realizam o processo de fermentação.

Como são classificadas as bactérias?

As bactérias são classificadas de acordo com a sua forma, sendo chamadas de bacilo (formato de bastão), coco (forma esférica), espirilo (forma espiralada), vibrião (forma de vírgula), entre outras.

Por que a garrafa de água não pode virar um ninho de germes?

“Muita gente negligencia esse hábito pelo fato de a garrafa ser de uso particular”, conta o biomédico Roberto Figueiredo, conhecido como Dr. Bactéria. Não caia nessa e respeite alguns cuidados (veja os conselhos logo abaixo). Assim sua garrafinha não há de virar um ninho de germes. Quase toda a água potável do mundo tem plástico.

Quais recipientes têm menor número de bactérias?

Na avaliação, os recipientes que têm um canudo embutido interno foram os que apresentaram o menor número de bactérias. Segundo os autores do inquérito, isso acontece porque as gotas ficam acumuladas na base do canudo, em vez de se concentrarem na superfície exposta, local mais atraente para os micróbios se instalarem.


A polêmica do BPA ou Bisfenol A

Segundo especialistas, está provado cientificamente que os recipientes de plástico duro a base de policarbonato, que contém o aditivo chamado Bisfenol A (ou BPA), podem, sim, liberar esse composto.


Risco verdadeiro: um ninho de bactérias

Os especialistas concordam sobre o fato de que o maior risco para a saúde associado à reutilização de uma garrafa plástica está no nível microbiológico.


Entenda porque essas bactérias podem causar males à sua saúde

Um estudo encomendado pelo site “Tread Mill Reviews” apontou que, após uma semana de uso sem ser lavada, garrafinhas acumulam aproximadamente 300 mil bactérias. Entre elas, 60% são prejudiciais à saúde e podem provocar contaminação na pele, diferentes infecções, diarreia e até pneumonia.


Descubra qual modelo de garrafinha retém menos bactérias

A pesquisa diferenciou as garrafas, segundo os modelos disponíveis no mercado. As que apresentaram a maior quantidade de bactérias danosas foram as do tipo squeeze. Com uma quantidade parecida de germes, as garrafas com tampa de atarraxar têm o problema parecido: a dificuldade de limpar onde a pessoa coloca a boca.


Atenção à limpeza da sua garrafinha! Aprenda o melhor modo de higienizá-la

A melhor forma de garantir que sua garrafinha não se torne um vetor de doenças e bactérias é atentar à higienização. A limpeza deve ser feita diariamente por dentro e por fora, com escova e detergente ou sabão neutro. Se o objeto for de plástico, também não se deve usar água fervente para não haver liberação de substâncias tóxicas.

Leave a Comment