Como criar uma micro empresa de exportação de açaí

image

Como abrir uma microempresa?

Não basta somente saber como abrir uma microempresa. É válido também, fazer um bom plano de marketing para conhecer completamente todas as características do mercado em que você vai se inserir, assim como, criar uma matriz SWOT, para saber as forças e fraquezas do negócio que você vai abrir.

Como fazer uma empresa de exportação comercial?

No Brasil, é possível encontrar um número de registro no próprio departamento de tributação. A certificação da existência de barreiras de comércio é o primeiro aspecto a se analisar para começar uma empresa de exportação comercial.

Qual é o faturamento permitido para abrir uma microempresa?

Apesar do Simples Nacional ser o regime tributário mais comum entre microempresas, também é possível optar pelo Lucro Presumido ou Lucro Real: Simples Nacional: um regime tributário simplificado para micro e pequenas empresas que faturam até R$ 4,8 milhões por ano.

Qual a alíquota da Microempresa?

A microempresa estará enquadrada no Simples Nacional, que é uma forma simplificada e englobada de recolhimento de tributos e contribuições, tendo como base de apuração a receita bruta. A alíquota vai variar de 4% até 17,42%.

image


O que é preciso para abrir uma micro empresa?

Para abrir sua microempresa você vai precisar se dirigir à Junta Comercial e, após, conseguir seu CNPJ na Receita Federal. Feito isso, é preciso da autorização de funcionamento da Prefeitura onde a empresa vai atuar e a inclusão no regime de tributação completa todo o processo.


O que precisa para abrir uma empresa de prestação de serviços?

Veja como proceder passo a passo.Faça seu plano de negócio. Antes de abrir um CNPJ de prestador de serviços, você precisa de um plano de negócios completo para formalizar a empresa. … Elabore o contrato social. … Faça o registro na junta comercial. … Faça a inscrição municipal. … Obtenha o alvará e licenças, se necessário.


Qual o custo para manter uma micro empresa?

Custos e impostos Assim, o gasto pode variar entre R$ 500,00 a R$ 1.500,00. Após abrir a empresa, os custos iniciais são: aluguel, gastos com água e energia, telefone, honorários do contador, impostos e os custos com funcionário – se houver contratação de imediato.


Qual a melhor opção para abrir uma pequena empresa?

Simples Nacional. A maioria das empresas do país faz parte deste regime de tributação. O Simples Nacional é escolhido para montar o quadro de melhor tipo de empresa porque o pagamento dos tributos é feito de forma unificada, inclusive, os encargos previdenciários que são de responsabilidade do empreendedor.


Quais os tipos de empresas prestadoras de serviço?

9.1 Exemplos de tipos de empresas prestadoras de serviços:Clínicas e Serviços de Saúde;Hospital Particular;Consultório Odontológico;Clinica Veterinária;Empresa de Alimentação e/ou administração de restaurante;Empresa de Segurança Privada;Empresa de Jardinagem e Limpeza;Empresa de contabilidade;More items…


Como funciona o MEI para prestador de serviços?

Para ser um prestador de serviço MEI o empreendedor precisa atender aos seguintes diretrizes:Possuir uma renda bruta anual de até R$81 mil;Possuir no máximo um funcionário registrado;Não ter participação em outra empresa, seja como sócio, titular ou administrador;More items…


Quanto custa me por mês?

O valor a ser pago equivale a 5% do salário mínimo, que em 2021 fica em torno de R$60,00, acrescido do ICMS ou ISS, a depender da natureza da atividade da empresa.


Quanto de imposto paga uma Me?

Anexos do Simples Nacional e alíquotas imposto MEFaixaReceita em 12 mesesAlíquota1ªAté 180.000,006,00%2ªDe 180.000,01 a 360.000,0011,20%3ªDe 360.000,01 a 720.000,0013,20%4ªDe 720.000,01 a 1.800.000,0016,00%2 more rows•Oct 15, 2021


Quanto pode faturar um Me?

O que é uma Microempresa (ME)? Microempresa, ou ME, é um porte empresarial que engloba negócios que faturam até R$ 360 mil ao ano. Esse formato de empresa permite a contratação de até 9 empregados para comércio e serviços, e de até 19 colaboradores para a indústria.


Qual tipo de comércio que dá mais lucro?

Tendências e ideias de negócios lucrativos1- Loja virtual. Só no Brasil, o faturamento do comércio eletrônico foi de R$ 161 bilhões em 2021 – um crescimento de 26,9% em relação a 2020. … 2- Consultoria Digital. … 3- Importação de produtos. … 4- Dropshipping. … 5- Bolsa de Valores. … 6- Moda e vestuário. … 7- Blog. … 8- Redação de conteúdos.More items…


Quais os negócios que mais dão certo?

Confira 35 entre os negócios que dão certo no Brasil nos dias de hoje:Instrumentos musicais.Equipamentos de informática.Equipamentos de uso industrial.Varejo de materiais elétricos.Produtos farmacêuticos para humanos e animais.Fabricação de maquinário.Varejo de materiais para pintura e tintas.Varejo de vidros.More items…


Que tipo de negócio abrir?

15 Ideias de Negócios Lucrativos em Alta Para Você Montar Seu Negócio em 2022Criação de blog. Sou um entusiasta dos blogs. … Loja Virtual. … Consultoria de marketing digital. … Importação de Produtos. … Redação para Empresas. … Especialista em Facebook Ads. … Especialista em Google Ads. … Dropshipping.More items…


Questões burocráticas

Antes de mais nada, é importante deixar claro que antes de abrir uma microempresa de fato, existem alguns compromissos mais burocráticos. Vamos detalhá-los logo abaixo.


Passo a passo rápido

O processo parece ser longo, não é mesmo? Mas fique tranquilo, ao longo dele você perceberá que é mais rápido do que você imagina, basta seguir as orientações de forma adequada.


1. A ideia

A base de tudo reside na ideia de negócio que teve e qual é o seu objetivo para o produto ou serviço que quer produzir/oferecer. Estas ideias têm de ser obrigatoriamente realistas e a pessoa que as quer pôr em prática também, porque tem algum trabalho (com todos os seus pontos altos e baixos) pela frente.


2. O tipo de empresa

Este pode ser o passo mais complexo de todos. Em que tipo de empresa vai colocar a sua ideia em prática? Vai ser em forma singular ou coletiva? Conheça melhor estas tipologias.


3. Análise de mercado

É fundamental ouvir o mercado e testar a sua ideia. É aqui que tem de determinar o público-alvo e saber se precisam do produto que quer vender. O mercado está sempre a apresentar alterações nos hábitos de consumo, por isso deve ter esse aspeto em mente e estar pronto a acompanhar as mudanças. Nunca deixe de continuar a observar o mercado.


4. Plano de negócios

Aquele projeto que descreveu num suporte visual precisa de ser formalizado. O próximo passo para criar uma empresa é criar um plano de negócios. Este plano vai ser o cartão de visita para possíveis investidores e clientes.


5. Plano de marketing

O marketing tem de estar num patamar completamente diferente do plano de negócios, sobretudo hoje em dia, quando o marketing apresenta um papel extremamente fundamental nos mais diversos meios, sobretudo os digitais.


6. Financiamento

Como vai ser o financiamento da sua empresa? Investidores privados, capital próprio, crédito, microcrédito, apoio governamental? Ao ter uma noção dos custos vai ter uma ideia clara de qual é a direção a tomar. Existem vários programas de empreendedorismo e microcrédito aos quais se pode candidatar.


7. Espaço e orçamento mensal

Onde vai ser o seu escritório? Vai ser em casa, vai alugar um espaço, vai ser em regime coworking? Que custos fixos vai ter por mês? Luz, água, internet, impostos mensais, rendas, televisão, telemóvel, software, material de papelaria, computadores, tablets, etc. Faça uma lista detalhada, organize o orçamento inicial e o orçamento mensal.


Primeiro passo: documentação

Antes de todo o processo de abertura da sua microempresa você deve garantir que já tem todos os documentos necessário à mão. Isso agiliza o processo e garante menos frustração para as seguintes etapas.


Segundo passo: CNAE

Antes de dar prosseguimento aos passos seguintes, é necessário que você defina a atividade de atuação da sua microempresa. Atenção a esse passo porque ele é bem importante. É a partir dessa definição que as taxas e impostos que a sua empresa vai pagar vão ser definidos.


Terceiro passo: regime de tributação

Com a definição do CNAE da sua microempresa, o próximo passo é definir qual vai ser o regime de tributação ao qual ela vai estar submetida. Você vai poder optar entre:
– Lucro Presumido;
– Lucro Real;
– Simples Nacional.


Quarto passo: CNPJ

Falando em pessoa jurídica, o segundo passo é garantir a existência da pessoa jurídica da sua empresa. Por isso, é a hora de fazer um CNPJ para a sua empresa. CNPJ é a sigla para Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, e corresponde ao CPF da pessoa física.


Quinto passo: registro estadual ou municipal

Registro Estadual: Se as atividades da sua microempresa tem como atividade fim a produção de bens ou venda de mercadorias, o registro na Secretaria Estadual da Fazenda para solicitar a Inscrição Estadual é obrigatório.


Sexto passo: alvará de funcionamento e do corpo de bombeiros

O Corpo de Bombeiros da cidade onde está a sua microempresa deve emitir um alvará para que ela possa funcionar em determinado local. Para isso, um grupo de Bombeiros vai até o prédio em que vai funcionar a empresa e vai fazer uma avaliação da construção e de suas características. Você só vai receber o alvará se a análise der um resultado positivo.


Sétimo passo: Previdência Social

Se você seguiu corretamente todos os passos acima, a sua empresa já ultrapassou a parte burocrática e já pode funcionar. Agora, basta que você solucione algumas questões para que ela atue dentro do esperado de uma empresa responsável socialmente.


O que é uma Microempresa-ME?

O conceito principal das micro empresa ME foi criado pela Lei do Simples Nacional, que instituiu que empresas com faturamento de até 360 mil reais anuais são chamadas de micro empresas.


Passo a passo para abrir uma ME

O primeiro passo (não só para a abertura do negócio como também para sua manutenção e todo seu planejamento) é a contratação de um contador. De preferência, de um serviço de contabilidade especializado em microempresas.


Quem pode abrir uma ME?

Agora que você já aprendeu tudo sobre como abrir uma Microempresa, vamos entender quais são as condições para constituir uma empresa nesta modalidade.


Como abrir uma microempresa grátis?

Abrir uma microempresa possui custos, como já falamos um pouquinho antes neste post. Mas, você pode economizar neste processo e ainda assim contar com a ajuda de mais de 400 especialistas prontos para garantir que todas as etapas de sua abertura sejam efetuadas de forma correta e garantindo o melhor regime tributário para seu negócio.


A Contabilizei abre a sua empresa com o menor custo

A Contabilizei faz todo o processo de abertura da sua empresa para que ela fique 100% regularizada com o mínimo de impostos. Cuidamos de toda a burocracia enquanto você economiza tempo e dinheiro.


O que é microempresa e como funciona uma ME?

Microempresa (também conhecida pela sigla ME) é uma classificação para empresas que faturam até R$ 360 mil por ano; podem contratar entre 9 e 19 funcionários, dependendo da atividade; e escolher entre os regimes tributários Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido.


Microempresa: qual o faturamento anual máximo?

Uma microempresa pode ter um faturamento máximo de R$ 360 mil por ano, segundo a Lei Geral das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. Faturamento é a soma total das vendas de um negócio, em um certo período, a partir de sua atividade comercial – seja comércio de bens, prestação de serviços ou indústria.


Uma microempresa pode ser de qual tipo societário?

De acordo com a Lei Geral das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, podem ser considerados microempresas os tipos societários Sociedade Empresária, Sociedade Simples, Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI) e Empresário Individual.


Quantos funcionários uma microempresa pode ter?

Basicamente, o número de funcionários que uma microempresa pode ter varia de acordo com seu segmento: para indústria, são até 19 empregados; já para comércio e serviço, são no máximo 9 colaboradores.


Qual a diferença entre MEI e microempresa?

A principal diferença entre MEI e microempresa está no faturamento: enquanto o limite anual do Microempreendedor Individual é de R$81 mil anuais, o da microempresa é de R$360 mil – quase cinco vezes mais.


E qual a diferença entre microempresa e empresa de pequeno porte?

A grande diferença entre microempresa e empresa de pequeno porte está no faturamento: enquanto uma ME pode faturar até R$ 360 mil por ano, a EPP pode ter receita bruta anual entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões.


Quanto paga de imposto uma microempresa de prestação de serviço, comércio ou indústria?

Quanto uma microempresa paga de imposto depende do seu regime tributário e de sua atividade. Se a empresa for optante do Simples Nacional, por exemplo, ela vai pagar todos os tributos em uma única guia mensal de acordo com sua categoria e seu faturamento.

image


1º Passo – contratação Do Contador

  • Para realizar todo o processo burocrático de legalização da microempresa ou EPP (Empresa de Pequena Porte), a contratação de um contador logo no início do processo é indispensável. Um profissional habilitado pelo Conselho Regional de Contabilidade (CRC), além de orientá-lo ao longo dos passos da abertura do negócio, é quem pode elaborar e assinar o…

See more on sebrae.com.br


2º Passo – definição Da Natureza Jurídica

  • Existem diferentes modalidades societárias para iniciar uma empresa. Confira as opções: 1. Sem sócios 1. Empresa individual: Trata-se do modelo em que não existe a separação entre o patrimônio da pessoa física e da pessoa jurídica. Ou seja, os seus bens privados podem ser usados para o pagamento de dívidas das empresas. 2. Sociedade Unipessoal: Nessa modalidad…

See more on sebrae.com.br


3º Passo – Escolha Do Nome

  • Essa é uma das decisões mais importantes na hora de abrir um negócio, afinal, o nome da empresa deve ser exclusivo, ou seja, nenhuma outra empresa pode utilizá-lo. Com isso em mente, é necessário se informar a respeito de empresas com nomes idênticos ou semelhantes ao escolhido. Nessa etapa, faça uma pesquisa na Junta Comercial do seu estado ou no Cartório d…

See more on sebrae.com.br


4º Passo – Escolha Da Atividade Da Empresa

  • Com a Razão Social definida, é necessário indicar as áreas de atuação da empresa, já que a regulação e a tributação dependem desse fator. O instrumento para classificação da atividade é o CNAE – Classificação Nacional de Atividades Econômicas.

See more on sebrae.com.br


5º Passo – definição Do Local

  • Nem todas as atividades podem ser exercidas em qualquer lugar. É importante verificar se há alguma vedação para a instalação de seu empreendimento no local desejado. No portal REDESIM é possível efetuar a consulta de viabilidade para diversos municípios. O cadastro no portal pode ser feito aqui – é muito importante para as etapas subsequentes. No entanto, apesar de integrad…

See more on sebrae.com.br


6º Passo – Elaboração Do Contrato Social

  • O Contrato Social é preferivelmente elaborado com a consulta de um contador ou advogado. É o documento mais importante ao abrir uma empresa, pois nele deve constar os objetivos do empreendimento e a descrição do aspecto societário. Há modelos de contrato disponíveis no site da Junta Comercial do seu Estado.

See more on sebrae.com.br


7º Passo – Registro Da Empresa Na Junta Comercial

  • Antes de tudo, faça uma consulta prévia para saber se é possível abrir sua Pessoa Jurídica com o nome, as atividades e o local desejados. Você deve realizar a consulta no portal da REDESIM. Após o teste de viabilidade, chega a hora de efetuar o preenchimento do Documento Básico de Entrada (DBE). O acesso para essa etapa é pelo site da Receita Federal. Com o DBE, é possível r…

See more on sebrae.com.br


8º Passo – Inscrição Municipal E Estadual

  • No caso dos municípios do REDESIM, a inscrição é automática e basta desbloquear pelo número do protocolo gerado pelo portal. Nos demais casos, é necessário verificar os trâmites com a Prefeitura do local.

See more on sebrae.com.br


9º Passo – Conectividade Social

  • Para fins de pagamento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e à Previdência (FGTS), você precisa realizar a Conectividade Social no site da Caixa Econômica Federal.

See more on sebrae.com.br


10º Passo (opcional) – Registro Da Marca

  • Caso você queira divulgar a sua marca, é possível realizar o registro no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Essa etapa é opcional e não faz parte do registro na Junta Comercial ou Cartório.

See more on sebrae.com.br

Leave a Comment