Como o planeta terra vai acabar

image

Full
Answer

Quando a Terra vai acabar?

A vida que há nele provavelmente “Se” e “quando” a Terra vai acabar são duas perguntas que há muitos anos a ciência, as religiões e os que adoram uma teoria da conspiração tentam responder. A verdade é que talvez o nosso planeta não acabe.

Como o mundo pode acabar?

Como o mundo pode acabar? O que houver sobrado da Terra (se houver) em nada lembrará o que vemos hoje – o que terá pouca importância, já que a humanidade terá se extinguido muito antes.

Quando a vida na Terra foi extinta?

Pode parecer uma previsão bastante pessimista, mas a extinção da vida na Terra já aconteceu outras vezes ao longo dos mais de 5 bilhões de anos de sua existência. Há 65 milhões de anos, por exemplo, os dinossauros foram extintos após um asteroide atingir nosso planeta.

Por que uma rocha espacial pode acabar com a vida na Terra?

Mas isso é uma possibilidade real e os cientistas estão legitimamente preocupados que uma rocha espacial possa acabar com a vida na Terra. Um impacto de meteoro provavelmente condenou a existência dos dinossauros e, no evento Tunguska, um meteoro maciço danificou cerca de 2 mil quilômetros quadrados de floresta siberiana em 1908.

image


Fim do Sol, fim da Terra

Caso não haja nenhuma interferência da natureza (como tsunamis, enormes vulcões em erupção ou asteroides atingindo a Terra) ou do homem, a extinção do Sol é a causa mais provável para fim do nosso planeta.


Asteroide certeiro

Um outro apocalipse que povoa o imaginário popular é com o impacto de asteroides. Segundo Guedes, “nenhum asteroide poderia de fato destruir a Terra, mas, novamente, poderia causar uma extinção em massa, como aconteceu com os dinossauros”.


1. Efeito do Sol

A maioria dos modelos solares mostra que, em aproximadamente 600 milhões de anos, a luz solar será tão forte que interromperá criticamente todo ciclo de carbonato-silicato na Terra. A interação entre silício e carbono ajudam a manter os níveis de dióxido de carbono na atmosfera, consequentemente tornando o planeta habitável.


2. Cometas

Se há 66 milhões de anos um asteroide acabou com 75% da vida na Terra, nada impede com que um evento parecido aconteça outra vez. Em geral, diversos astros costumam passar bem perto do nosso planeta — principalmente aqueles provenientes do cinturão de asteroides de Marte.


3. Inteligência Artificial

Por mais piada que pareça ser, alguns cientistas realmente acreditam que o fim da humanidade pode ser causada pelas nossas próprias criações: a Inteligência Artificial (IA). Em diferentes cenários, a população de máquinas inteligentes pode sair do nosso controle e gerar um grande risco.


4. Erupção colossal

No passado, a erupção vulcânica do Vesúvio foi responsável por matar toda a população de Pompeia, na antiga Itália, em questão de minutos. Para alguns pesquisadores, é possível que uma explosão de proporções ainda maiores ameace a nossa existência.


5. Fungos mortíferos

Uma pandemia de fungos poderia muito bem ser o motivo que ameaçará a vida na Terra no futuro. Atualmente, os quitrídios, organismos microscópicos, já são responsáveis por provocar a extinção de todos os tipos de sapos espalhados pelo mundo todo.


6. Efeito bola de neve

Se qualquer uma das possibilidades citadas nessa lista já é motivo de arrepios, imagine só se todas elas acontecessem de uma só vez. Na visão de alguns pesquisadores, a extinção humana pode ser resultado de diversas catástrofes acontecendo ao mesmo tempo.


1. Um belo de um asteroide

Há mais de mil deles perto da Terra, esperando a hora de cair. Sim os astrônomos estimam que existam mais ou menos 1.100 mil desses bólidos com 1 km de diâmetro mais passando rotineiramente pelas redondezas da Terra – todos com o potencial de causar uma catástrofe planetária.


2. Quebra-pau nuclear generalizado

Ah, mais isso é tão anos 50… Não a ameaça nuclear segue viva, e seguirá assim para sempre, já que não dá para desinventar as armas atômicas. Há 22 mil ogivas nucleares no mundo. Os donos dos maiores arsenais continuam sendo Estados Unidos e Rússia. Mas, como a Guerra Fria congelou faz tempo, o risco de uma catástrofe atômica acabou, certo? Errado.


3. Supervulcões

Quando um vulcão no Chile ou na Islândia começa a soltar cinzas no ar, já é um transtorno. Mas tudo isso é fichinha perto do que podem fazer os supervulcões. Um supervulcão é tão grande que nem dá para ver. A boca dele fica no chão e está coberta de terra. E que boca: caberia uma cidade inteira dentro dela.


5. A extinção do nosso campo magnético

O campo magnético da Terra é uma entidade bacana: faz com que todas as bússolas apontem para o norte. Sem ele (ou seja, sem as bússolas), as Grandes Navegações do século 16 teriam acontecido séculos mais tarde. E hoje este texto talvez não estivesse em português.


6. Um hipervírus

Imagine um vírus letal como o HIV, mas que se espalha fácil como o da gripe. Se a natureza não produzir um por conta própria, nós poderemos fazer por conta própria. A possibilidade de combinar a engenharia genética ao arsenal de organizações terroristas é mais que especulação.


7. Um aquecimento global de proporções venusianas

Você até já enjoou de ouvir falar em aquecimento global, o fato de que o mundo deve esquentar 4 ou 5 °C nos próximos 100 anos. Ok. Mas e se forem 400 °C? É o que o efeito estufa causou em Vênus, onde faz 480 °C.


8. Uma espiral glacial

Resfriamento global. Nos anos 70, esse seria o responsável mais provável pelo fim do mundo. Agora, que só se fala em aquecimento global, o resfriamento saiu de moda. Mas como hipótese continua tão realista quanto antes. Ou mais. Pesquisas relativamente recentes mostram que podemos, sim, acabar congelados.


O Calendário Maia

Os Maias utilizavam um calendário muito mais preciso e avançado do que o método de contagem de tempo que temos hoje. Com isso, estudiosos afirmam que foi possível prever eventos como a chegada do homem branco à civilização maia, em 1519.


Nostradamus

O mesmo sujeito que previu o Katrina, a Revolução Francesa e até mesmo a morte da Princesa Diana afirma que o mundo não passa de 2012. Nostradamus era um apotecário francês que viveu no século dezesseis e era popular por suas previsões certeiras.


Aquecimento global

Você pode não se importar quando joga um papel no chão ou anda sozinho por aí de carro, poluindo a cidade. Mas para tudo o que você faz, o planeta tem uma resposta na ponta da língua.


Pandemia

Lembra quando a H1N1 estourou e todos andavam nas ruas de máscara, luvas e olhavam com cara feia quando você tossia? Mais de 1800 pessoas morreram durante o surto de gripe em 2009 e essa foi apenas uma demonstração do que uma pandemia é capaz de fazer.


Zumbis

Eles estão nos vídeo games, quadrinhos e filmes, mas será que poderiam existir de verdade? Os mortos-vivos são criaturas que, ao serem infectadas, perdem parte de sua consciência e perambulam por aí, atrás de cérebros.


Asteroide

Esta não seria a primeira vez que a Terra sucumbiria a um asteroide. Como você bem deve saber, os dinossauros foram dizimados por um desses corpos há 65 milhões de anos. De acordo com alguns cientistas, o asteroide 1997XF11 pode entrar em rota de colisão com a Terra, causando um grande estrago.


O levante dos gadgets

O celular fala com você, o computador sabe tudo da sua vida e a câmera digital é uma extensão dos seus olhos. A tecnologia está ficando cada vez melhor e, enquanto estiver em nosso controle, está tudo bem. Mas quais são as chances dos gadgets se tornarem mais inteligentes que os homens e tomarem o mundo?

image


7 – O Aquecimento Global

Image
Fonte da imagem: Shutterstock De acordo com os cientistas, este fator que já está presente há algum tempo é a maior ameaça que o nosso planeta enfrenta. A mudança climática causada pelo aquecimento global pode produzir extremos ainda mais graves no tempo, aumentando as secas em algumas áreas, alterando …

See more on megacurioso.com.br


5 – Ameaça de Pandemia

  • Fonte da imagem: Shutterstock Novos agentes patogênicos letais surgem a cada ano: pandemias recentes incluíram surtos de Sars (síndrome respiratória aguda grave), gripe aviária e suína, e, mais recentemente, um coronavírus chamado MERS, que se originou na Arábia Saudita. Devido à nossa economia interconectada globalmente, uma doença mortal poderia se espalhar rapidame…

See more on megacurioso.com.br


4 – A Guerra Nuclear

  • Fonte da imagem: Shutterstock Muitos cientistas ainda estão preocupados com a clássica ameaça do fim do mundo: a guerra nuclear global. Além do estardalhaço que têm feito o líder norte-coreano Kim Jong-un e os esforços nucleares secretos do Irã, os estoques enormes de armas nucleares em todo o mundo poderiam causar destruição em posse de mãos erradas.

See more on megacurioso.com.br


3 – A Ascensão Robô

  • Fonte da imagem: Shutterstock O filme “O Exterminador do Futuro” pode ser ficção científica, mas as máquinas programadas para matar não estão tão longe da realidade. Tanto que a ONU pediu recentemente a proibição de robôs assassinos — presumivelmente porque os especialistas temem que vários países já estejam desenvolvendo esse tipo de tecnologia. Muitos cientistas d…

See more on megacurioso.com.br


2 – Superpopulação

  • Fonte da imagem: Shutterstock O medo de um mundo superpovoado tem sido assunto desde o século 18, quando Thomas Malthus previu que o crescimento da população causaria fome em massa e sobrecarregaria o planeta. Com a população mundial a 7 bilhões (e contando), muitos conservacionistas consideram esse crescimento como uma das principais ameaças para o pla…

See more on megacurioso.com.br


1 – Efeito “Bola de Neve”

  • Fonte da imagem: Shutterstock Embora cada um desses cenários possa acontecer, a maioria dos cientistas acha que um efeito bola de neve de vários desses eventos seja mais provável para culminar no caos mundial. Por exemplo, o aquecimento global pode aumentar a prevalência de patógenos ao mesmo tempo, causando mudanças generalizadas no clima. Enquanto isso, o col…

See more on megacurioso.com.br

Leave a Comment