O monstro açao e comedia antigo

image

Qual é o nome do filme do monstro?

O Monstro (Il mostro) é um filme italiano dirigido e estrelado por Roberto Benigni.

Qual é a diferença entre comédia nova e antiga?

A comédia nova e a comédia antiga possuem muitas diferenças. Na primeira, o coro já não é um elemento atuante, sua participação fica resumida à coreografia dos momentos de pausa da ação, a política quase não é discutida.

Qual a origem do teatro antigo?

Atenas é considerada a terra natal do teatro antigo, e, sendo assim, também do teatro ocidental. “Fazer teatro” significava respeitar e seguir o culto a Dionisio. O período entre os séculos 6 a.C. e 5 a.C. é conhecido como o “Século de Ouro”. Foi durante esse intervalo de tempo que a cultura grega atingiu seu auge.

Qual é o significado de monstro?

Os monstros aparecem em quase todas as culturas, em suas mitologias, folclores e lendas, e também na ficção, em livros e filmes de terror. Nestes contextos, o monstro encarna, frequentemente, a figura do Mal, que é derrotada por um herói ou cavaleiro que representa o Bem e as virtudes.

image


Sinopse & Info

A história de Demjanjuk, um trabalhador aposentado de Cleveland que foi acusado de ser o abominável guarda nazista Ivan, o Terrível. Desnaturalizado como cidadão dos Estados Unidos, ele foi extraditado para Israel em 1981 e julgado como criminoso de guerra.


Comentários do leitor

Aqui temos um documentário forte, que mostra as mazelas e as tortuosas manobras da justiça. Até onde vai a justiça? como procede de acordo com a lei? essas e outras indagações vem a tona com esse bom documentário.


Comentários

Caso você continue navegando no AdoroCinema, você aceita o uso de cookies. Este site usa cookies para assegurar a performance de nossos serviços. Leia nossa política de privacidade


1. Bal-bal, Filipinas

O Bal-bal é um monstro filipino que se alimenta à base de mortos. Na calada da noite, ele sorrateiramente adentra as catacumbas e até mesmo os funerais para roubar e devorar os corpos.


2. Verme da Mongólia Assassino, deserto de Gobi

Entre todos os lugares inóspitos e remotos da face da Terra, o deserto de Gobi talvez seja um dos mais secretos e perigosos. Nele, a temperatura varia entre o frio da Antártica e o calor do nordeste brasileiro, os ventos sopram o solo a 145 k/h e vermes gigantes cuspidores de ácido espreitam viajantes desavisados – ou quase isso.


3. O Mãos-peludas, Inglaterra

O Mãos-peludas é um mostro que ataca apenas uma estrada curta em Dartmoor, na Inglaterra. Como o próprio nome sugere, ele é um par de mãos sem corpo que mata enforcados motoristas e pensionistas.


4. Bahamut, Arábia pré-islâmica

Se você pensou no dragão gigante de Final Fantasy… Errou feio. Na verdade, essa criatura assume a forma de um peixe, mas não de qualquer um. O antigo historiador Ibn al-Wardi afirma que ele se situa na base de uma gigantesca pirâmide de bois, anjos, montanha e rubis – sobre tudo isso fica a Terra.


5. Lich

Os Lichs são criaturas mitológicas muito raras, que nada mais são do que “corpos” desencarnados. O que os diferencia de um fantasma é que eles são entidades físicas. A criatura ganhou notoriedade quando o jogo Dungeons & Dragons a utilizou como um personagem morto-vivo.


6. Barghest, Inglaterra

Essa espécie de cão demoníaco aparece à noite somente para aqueles que devem morrer em breve – Sirius Black, de Harry Potter, poderia ser um desses bichos. A antiga lenda britânica defende que o monstro é mais um presságio de morte do que o causador dela.


7. A Fauna do Espelho, China Antiga

Como é dito em “O Livro dos Seres Imaginários”, do escritor argentino Jorge Luis Borges, a história da Fauna do Espelho é menos assustadora do que incrível. A lenda chinesa diz que o objeto costumava ser um portal para universos alternativos.


Cérbero

Cérbero é outro filho de Tifão e Equidna, considerado um demônio das profundezas. É descrito como um monstro de três cabeças e voz de bronze. Sua missão é de guardar o mundo inferior.


Ortros

Ortros é um cão irmão de Cérbero, mas ao invés de três cabeças possui duas e rabo de serpente. É descrito como um dos mais perigosos e terríveis filhos de Tifão e Equidna.


Leão de Neméia

O Leão de Neméia era uma criatura que aterrorizava toda a região da planície de Neméia, na Argólida. Um animal de pele impenetrável e de um rugido aterrorizante que podia ser ouvido a quilômetros de distância. Algumas versões dizem que ele veio da lua.


A tragédia

Do grego “tragoidía” (“tragos” = bode e “oidé” = canto). Canto ao bode é uma manifestação ao deus Dioniso, que se transformava em bode para fugir da perseguição da deusa Hera. Em alguns rituais se sacrificavam esses animais em homenagem ao deus.
A tragédia apresentava como principais características o terror e a piedade que despertava no público.


Autores trágicos

Por se tratar de uma sociedade antiga, deve-se muito à arqueologia o resgate dessa memória. A partir de alguns registros, acredita-se que foram cerca de 150 os autores trágicos.
Os três tragediógrafos que conhecemos, Ésquilo, Sófocles e Eurípedes escreveram cerca de 300 peças, das quais apenas 10% chegaram até nós.


Ésquilo (cerca de 525 a.C. a 456 a.C.)

Considerado o fundador do gênero, sete peças suas sobreviveram à destruição do tempo: “Os Persas”, “Sete contra Tebas”, “As Suplicantes”, “Prometeu Acorrentado”, “Agamêmnon”, “Coéforas” e “Eumênides”.


Eurípides (485 a.C. a 406 a.C.)

Pouco se sabe sobre sua vida. Ainda assim, é dele o maior número de peças que chegaram até nós. São 18 no total, entre elas: “Medéia”, “As Bacantes”, “Heracles”, “Electra”, “Ifigênia em Áulis” e “Orestes”.


A comédia antiga

A origem da comédia é a mesma da tragédia: as festas ao deus Dioniso. A palavra comédia vem do grego “komoidía” (“komos” remete ao sentido de procissão).
Na Grécia havia dois tipos de procissão que eram denominadas “komoi”.


Um gênero ligado à democracia

A encenação da comédia antiga era dividida em duas partes, com um intervalo. Na primeira, chamada “agón”, prevalecia um duelo verbal entre o protagonista e o coro.
No intervalo, o coro retirava as máscaras e falava diretamente com o público para definir uma conclusão para a primeira parte. A seguir, vinha a segunda parte da comédia.


Aristófanes (447 a.C. a 385 a.C.)

Considerado o maior autor da comédia antiga, escreveu mais de 40 peças, das quais conhecemos apenas 11, entre elas: “Lisístrata”, “As Vespas”, “As Nuvens” e “Assembléia de Mulheres”.


A outra história da Medusa: de vilã a sacerdotisa injustiçada

Muita gente pensa que a Medusa já nasceu monstro. E é isso que dizem as versões mais antigas do mito. Segundo o poeta grego Hesíodo (que viveu no século VIII a.C.), a Medusa era um monstro pertencente à geração pré-olímpica. Era, portanto, de uma divindade primordial e já nasceu com os atributos monstruosos que conhecemos.


A violação de Medusa e a fúria de Atena

Outra versão do mito diz que a ira de Atena teria sido motivada pelo fato de Poseidon, o rei dos mares, atraído pela beleza estonteante da sacerdotisa, ter estuprado Medusa dentro do templo sagrado dedicado a Atena. Por ocupar uma função de caráter religioso, Medusa tinha de se manter casta até que seu casamento fosse autorizado.

image

Leave a Comment