O mundo pode acabar em 2020

image

Full
Answer

Quando o fim do mundo acontecerá em novembro de 2020?

Mas tal cenário de fim do mundo seria impossível em novembro de 2020, já que acontecerá em 65 bilhões de anos. Barnes defendeu seu ponto de vista pelo fato de que com o tempo a velocidade de rotação da Terra em torno do eixo diminui, por isso a Lua não começará a se repelir do planeta, mas será atraída.

Quando o mundo vai acabar?

A vida na Terra praticamente acabou 5 vezes. Isso só no último meio bilhão de anos. A mais conhecida dessas fases de extinção em massa aconteceu há 65 milhões de anos. As vítimas mais famosas você conhece bem: os dinossauros. Já a extinção mais severa foi há 251 milhões de anos, matando 83% de todos os gêneros de espécies existentes então.

Qual é o próximo fim do mundo?

O cientista planetário americano Jason Barnes informou à comunidade mundial que, hipoteticamente, a Lua poderia cair na Terra. Mas tal cenário de fim do mundo seria impossível em novembro de 2020, já que acontecerá em 65 bilhões de anos.

Qual é o fim do mundo?

Esse que ficou famoso começa em 11 de agosto de 3114 a.C. e termina depois de 1 milhão e 872 mil dias (5 125,37 anos). Ou seja, precisamente em 21/12/2012. Mas não existe uma ideia de “fim do mundo” ali. É só o fim de um ciclo mesmo, para o começo de outro.

image


Quanto tempo falta para salvar a Terra?

Mundo tem até 2025 para reduzir as emissões de CO2 e impedir efeitos irreversíveis do aquecimento global, alerta relatório da ONU. A humanidade tem apenas três anos para frear as emissões de poluentes do efeito estufa e impedir consequências irreversíveis ao planeta desencadeadas pelo aquecimento global.


Onde é que fica o fim do mundo?

Ushuaia na Argentina, é conhecida como a cidade do fim do mundo, por ser a cidade mais austral do planeta (mais ao sul). É a mais próxima do continente gelado, distante pouco mais de 1000 km da Antártica.


O que vai acontecer em 2070?

Elizabeth Kolbert acredita que a Terra vai ter um futuro difícil em 2070, com épocas de incêndios florestais mais prolongadas e intensas.


Como será a vida das pessoas no futuro?

O mundo será amplamente reflorestado, com cidades verdes, inteligentes e mais descentradas. Ecovilas autossustentáveis e integradas serão lar para mais de 50% da população mundial, com o restante das pessoas vivendo em smart & cibercities integradas e sustentáveis.


O que Jesus falou sobre o fim do mundo?

Essa é a passagem quando Jesus diz sobre o fim do mundo: “Quanto ao dia e à hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão somente o Pai.”


Qual o final da Terra?

Fim do planeta Terra De acordo com astrônomos, a Terra deverá durar por pelo menos mais 5 bilhões (5 × 109) de anos antes do sol tornar-se uma gigante vermelha. Devido à perda de massa do sol, a Terra sairá de sua órbita, distanciando-se do mesmo.


Quando vai acabar a água no mundo?

De acordo com o relatório trienal divulgado em 2009 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em 2025, cerca de 3 bilhões de pessoas – mais da metade da população mundial – sofrerão com a escassez de água.


Como vai ser o mundo daqui a 100 anos?

O mundo que está deixando para seus netos e bisnetos será mais quente, terá altas taxas de densidade demográfica, mais gente vivendo em áreas com escassez de água e alguns animais extintos.


Como estará o mundo daqui a 100 anos?

A sustentabilidade será tema dos próximos 100 anos. As casas serão adaptadas para criar eletricidade, gás e água limpa através da reciclagem com tanques de biodigestão de lixo. A energia solar também será mais explorada e a água da chuva passará a ser estocada.


Como será o mundo no ano de 2100?

Nanobots capazes de curar qualquer doença, viagens mais rápidas que a luz, metaverso que simula vida real: essas são algumas das novidades que já estão sendo pesquisadas por cientistas e desenvolvidas por empresas.


Qual é o país que fica no centro do mundo?

Qual o país está no centro da Terra? O caso mais “clássico” é o da Croácia, cujo território como que abraça a Bósnia e Herzegovina, onde fica em realidade o “centro geográfico”, no seu conceito clássico, croata. O centro geográfico de Fiji fica no Oceano Pacífico entre as duas maiores ilhas que formam o país.


Qual é a última cidade do mundo?

Ushuaia é uma cidade argentina, capital da província da Terra do Fogo, conhecida por ser a cidade mais austral do mundo, sendo chamada vulgarmente de “última cidade do planeta”. Fica localizada em uma ilha muito fria, as temperaturas chegam facilmente a 0ºC no inverno, já no verão os termômetros não passam de 10ºC.


O que é preciso para sobreviver ao fim do mundo?

Para sobreviver ao fim do mundo com classe, você vai precisar comer algo quente. Para esquentar sua comida, use a base de uma latinha de refrigerante, faça buracos aos redor da “boca” para passar as chamas e algum combustível, para permitir que o fogo seja feito e continue queimando.


Qual é o lugar mais longe do mundo?

O Ponto Nemo é, sem dúvidas, o local mais distante de qualquer porção de qualquer continente ou até mesmo ilha da Terra. Também chamado “polo de inacessibilidade do Pacífico”, ele está localizado a mais de 2.866 km de um grupo de ilhas também remotas.


1. Um belo de um asteroide

Há mais de mil deles perto da Terra, esperando a hora de cair. Sim os astrônomos estimam que existam mais ou menos 1.100 mil desses bólidos com 1 km de diâmetro mais passando rotineiramente pelas redondezas da Terra – todos com o potencial de causar uma catástrofe planetária.


2. Quebra-pau nuclear generalizado

Ah, mais isso é tão anos 50… Não a ameaça nuclear segue viva, e seguirá assim para sempre, já que não dá para desinventar as armas atômicas. Há 22 mil ogivas nucleares no mundo. Os donos dos maiores arsenais continuam sendo Estados Unidos e Rússia. Mas, como a Guerra Fria congelou faz tempo, o risco de uma catástrofe atômica acabou, certo? Errado.


3. Supervulcões

Quando um vulcão no Chile ou na Islândia começa a soltar cinzas no ar, já é um transtorno. Mas tudo isso é fichinha perto do que podem fazer os supervulcões. Um supervulcão é tão grande que nem dá para ver. A boca dele fica no chão e está coberta de terra. E que boca: caberia uma cidade inteira dentro dela.


5. A extinção do nosso campo magnético

O campo magnético da Terra é uma entidade bacana: faz com que todas as bússolas apontem para o norte. Sem ele (ou seja, sem as bússolas), as Grandes Navegações do século 16 teriam acontecido séculos mais tarde. E hoje este texto talvez não estivesse em português.


6. Um hipervírus

Imagine um vírus letal como o HIV, mas que se espalha fácil como o da gripe. Se a natureza não produzir um por conta própria, nós poderemos fazer por conta própria. A possibilidade de combinar a engenharia genética ao arsenal de organizações terroristas é mais que especulação.


7. Um aquecimento global de proporções venusianas

Você até já enjoou de ouvir falar em aquecimento global, o fato de que o mundo deve esquentar 4 ou 5 °C nos próximos 100 anos. Ok. Mas e se forem 400 °C? É o que o efeito estufa causou em Vênus, onde faz 480 °C.


8. Uma espiral glacial

Resfriamento global. Nos anos 70, esse seria o responsável mais provável pelo fim do mundo. Agora, que só se fala em aquecimento global, o resfriamento saiu de moda. Mas como hipótese continua tão realista quanto antes. Ou mais. Pesquisas relativamente recentes mostram que podemos, sim, acabar congelados.


O mundo em 2025

Peter Diamandis responde a essa pergunta usando como base pesquisas existentes. Segundo ele, em 2025, veremos uma aceleração de mudanças, que provavelmente nos aproximará de um mundo com muito mais abundância.


2. A economia de um trilhão de sensores

A Internet das Coisas ou Internet of Everything (IoE) descreve as conexões em rede entre dispositivos (ou aparelhos), pessoas, processos e dados. Até 2025, ela será superior a 100 bilhões de aparelhos conectados, cada um deles com uma dúzia ou mais sensores coletando dados.


3. Conhecimento perfeito

Nós estamos caminhando para um mundo de conhecimento perfeito. Com um trilhão de sensores que coletam dados em todos os lugares (carros, satélites, drones, wearables, câmeras, etc), você será capaz de saber absolutamente qualquer coisa, a qualquer hora, em qualquer lugar.


4. Oito bilhões de pessoas hiper-conectadas

Empresas como Facebook (Internet.org), SpaceX, Google (Project Loon), Qualcomm e Virgin (oneweb) estão se preparando para oferecer conectividade global para cada pessoa no planeta a velocidades superiores a 1 Megabyte por segundo.


5. Grandes mudanças nos atuais sistemas de saúde

As instituições de saúde que conhecemos hoje sofrerão grandes abalos, e algumas desaparecerão, em função do surgimento de novos modelos de negócios na área. Estes modelos atuarão de forma muito mais cuidadosa, tendo significativos ganhos de qualidade e eficiência e tornando os procedimentos muito mais baratos do que os existentes atualmente.


6. Realidade Aumentada

Os investimentos realizados pelo Facebook (Oculus), Google, Microsoft (HoloLens), Sony, Qualcomm, HTC e outros, nos levará a uma nova geração de maquinas que permitirão termos uma experiência totalmente nova na forma de se comunicar e transferir informações.


7. Inteligência Artificial

Pesquisas e estudos sobre inteligência artificial progredirão a passos largos durante a próxima década. Se você acha que a assistente do seu smartphone é útil agora, a próxima geração será muito mais parecida com JARVIS do filme Homem de Ferro, com capacidades expandidas de compreender e responder.

image

Leave a Comment