O que fazer para acabar com a diastase

image

Full
Answer

O que é a diástase e quais são as causas e tratamento?

Além da causa gestacional, esse tipo de diástase também acontece com pessoas acima do peso, que gera um alongamento intenso dessa musculatura. A diástase na região central do abdômen, comum durante devido ao processo gestacional, é caracterizada pelo umbigo saltado, mesmo que a grávida não tenha uma hérnia umbilical.

Quanto Tempo Demora para diminuir a diástase abdominal?

No entanto, em diástases com menos de 5 cm, se o tratamento for realizado diariamente, em cerca de 2 a 3 meses será possível observar a diminuição da diástase. As principais opções de tratamento da diástase abdominal que podem ser indicadas pelo médico são: 1. Exercícios

Como fazer fisioterapia para diástase abdominal?

A fisioterapia para diástase abdominal pode ser indicada pelo médico e deve ser feita com orientação do fisioterapeuta, com exercícios de alongamento e fortalecimento dos músculos retos abdominais, do assoalho pélvico e lombar.

Quais são as complicações mais comuns da diástase abdominal?

A complicação mais comum da diástase abdominal é a dor nas costas, normalmente na região da lombar. Isso acontece pelo fato dos músculos abdominais atuarem como uma cinta natural enquanto você anda, senta e faz exercícios, protegendo a coluna.

image


Relacionadas

A especialista Roberta relata que a diástase “ocorre quando temos o aumento da pressão interna abdominal” que pode ser causada por diversos fatores, como exercícios físicos intensos, distensão abdominal em casos de sobrepeso e durante a gestação, o que a torna mais comum em mulheres.


Prancha lateral

Deite-se no chão de lado. Apoie o corpo sobre seu antebraço, com o cotovelo alinhado ao ombro, mantenha os pés um sobre o outro e a coluna reta e esticada. Erga o corpo de modo que fique apoiado apenas sobre o antebraço e os pés, então, estique o braço para cima, ou se não conseguir, apoie a mão sobre o quadril.


Hipopressivo na parede

Com os joelhos semiflexionados, como se fosse sentar, e os pés afastados rentes ao seu quadril, encoste as costas em uma parede. Tente manter os ombros e os braços bem encostados na parede e a cabeça erguida.


Ponte

Deite-se no chão apoiando o quadril, as costas, os braços e a cabeça confortavelmente. Flexione os joelhos, mantendo os pés paralelos ao quadril, firmados no chão e virados para frente. Eleve o quadril em direção ao teto, inspirando fundo, e desça expirando e contraindo o abdômen. Repita por 10 vezes.


Hipopressivo Postura Héstia

Sentada com as pernas cruzadas e a coluna reta, apoie os punhos sobre os joelhos, mantendo os cotovelos semiflexionados e o queixo levemente para baixo. Inspire e respire profundamente 3 vezes. Após a terceira exalação, faça uma pausa respiratória e contraia os músculos abdominais.


Hipopressivo Postura Vénus

Em pé, com os pés paralelos ao quadril e joelhos semiflexionados, deixe a coluna reta como se empurrasse algo para cima com o topo da cabeça. Afaste levemente os braços do corpo, deixando-os estendidos, então, inspire e respire profundamente 3 vezes. Após a terceira exalação, faça uma pausa respiratória e contraia os músculos abdominais.


Abdominal infra

Deite-se no chão de barriga para cima. Mantenha a coluna, os ombros e a cabeça alinhados, e os braços estendidos na lateral do corpo. Com as pernas semiflexionadas, eleve o joelho em direção a cabeça, tirando o quadril do chão, e desça as pernas lentamente. É indicado fazer 3 séries com 10 repetições.


Quais exercícios não pode fazer quem tem diástase?

Devido a condição de afastamento dos músculos, é muito importante ter cuidado na hora de realizar exercícios. Alguns que devem ser evitados são:


Como identificar uma diástase?

É possível que o próprio paciente consiga descobrir se tem essa condição. Um dos principais indicativos são os sintomas de dor na região lombar.


Quais são as causas da diástase?

Isso acontece porque, durante a gestação, os músculos abdominais se afastam para comportar o bebê.


Quais os tipos de diástase?

No caso da diástase provocada pela gravidez, ela pode se apresentar de diversas formas e é interessante entender quais são os seus tipos.


Alimentação adequada

Assim como em outros aspectos da gravidez e do pós-parto, a alimentação é essencial. O melhor é optar por uma dieta saudável. No entanto, é importante equilibrar nossa alimentação para a etapa do aleitamento.


Hidratação adequada

Para esse tipo de problema em particular, é recomendado manter o corpo adequadamente hidratado. Tomar muito água e líquidos beneficia a recuperação dos músculos.


Exercícios específicos

Depois do parto a diástase abdominal pode acarretar a persistência de um volume na região mesmo após várias semanas. É por isso que podemos ficar com uma barriga parecida com a de uma grávida de três meses.


Avaliação médica

Antes de começar qualquer tratamento ou exercício é importante consultar um especialista um mês e meio após ter dado à luz. Às vezes a diástase abdominal provoca lesões como a ruptura da linha alba. Quando isso acontece, aparecem sintomas desagradáveis como dor, problemas digestivos, liberação involuntária de urina, entre outros.


Stopdiástasis

Durante muito tempo o tratamento por excelência para cuidar a diástase abdominal foi a cirurgia. No entanto, recentemente foi desenvolvido um sistema conhecido como Stopdiástasis. Trata-se de um tratamento não invasivo que tem como função ajudar a recuperar a expansão dos músculos de muitas maneiras.


Como identificar a diástase em casa?

Vevê Fit diz que o processo é bem simples e pode ser feito através de autoexame. Basta deitar de barriga para cima, contrair o abdômen como se fosse realizar um exercício abdominal e pressionar os dedos (indicador e médio) acima e abaixo do umbigo, apalpando a barriga. Veja se existe um afastamento entre essa musculatura.


Atenção aos movimentos do dia a dia

Após identificada a diástase, Vevê Fit indica ter disciplina nas atividades simples da rotina. Mas antes, ela explica: a parede abdominal é composta por quatro músculos: transverso (camada mais profunda ou cinturão natural), obliquo interno, obliquo externo e reto abdominal, que são os músculos mais aparentes.


Nada de cinta

Segundo Vevê Fit, o uso de cinta modeladora é um erro e prejudicial à saúde. “Muita gente fala que a cinta vai ajudar. Temos uma cintura natural chamada de transverso abdominal. Ele é um músculo bem profundo, localizado ao redor da cintura.


Como tratar?

De acordo com a especialista, há somente duas formas de recuperar a diástase: através de exercícios específicos ou, em poucos casos, por meio de cirurgia. “De 100 mulheres que atendo apenas duas precisam de cirurgia para reverter o quadro.


Combine exercícios RAP e Hipopressivos

Entre as técnicas naturais para reabilitar a diástase indicadas por Vevê Fit está a RAP (respiração de ativação profunda), com foco nos músculos do core e no assoalho pélvico.


O que é diástase?

Os músculos retos do abdômen são sempre em dois e paralelos, ou seja, laterais um ao outro. No caso de aumento da pressão intra-abdominal com afastamento desses músculos, acontece então a diástase.


Tratamento da diástase abdominal

Uma das formas mais simples para casos mais básicos da diástase abdominal é uma boa rotina de exercícios físicos, por meio da ativação do core, mas ainda seguros. Além disso, a fisioterapia também pode ajudar bastante, e em um último caso, a cirurgia.


Durante o tratamento

Enquanto se trata o problema da diástase abdominal, existem outras medidas que podem ser tomadas para fazer com que o processo seja agilizado. Os hábitos são simples e qualquer um pode adotá-los, já que em sua maioria, apenas fazem com que a barriga fique durinha.


Complicações

A complicação mais comum da diástase abdominal é a dor nas costas, normalmente na região da lombar. Isso acontece pelo fato dos músculos abdominais atuarem como uma cinta natural enquanto você anda, senta e faz exercícios, protegendo a coluna.


Duração do tratamento da diástase

Ao tratar a diástase, tudo dependerá de seu tamanho, já que quanto maior o espaçamento, mais difícil será unir as fibras só com exercícios e fisioterapia. Todavia, em casos com um espaçamento menor que 5cm, com um tratamento diário, é possível observar diminuição do problema em 2 ou 3 meses.

image


Sintomas de Diástase Abdominal


Como confirmar O Diagnóstico


Possíveis Causas


Como É Feito O Tratamento


Cuidados Durante O Tratamento

  • Durante o tratamento para corrigir a diástase abdominal também é recomendado: 1. Manter a boa posturaem pé e sentada; 2. Manter a contração do músculo transverso abdominal durante todo o dia, sendo esse exercício conhecido como abdominal hipopressivo, em que é apenas necessário tentar aproximar o umbigo das costas, encolhendo a barriga principalmen…

See more on tuasaude.com


Possíveis Complicações

Leave a Comment