O qur fazer na audirncia de conciliacao açao de alimentos

Na audiência, as partes envolvidas (autor e réu), vão dialogar e tentar chegar a um consenso, sob a orientação do conciliador. Caso consigam fazer um acordo, a demanda é solucionada de forma mais célere e amigável. Se não tiver acordo, uma nova audiência será marcada, chamada de instrução.

Full
Answer

Como fazer uma audiência de conciliação?

Passe tranquilidade para seu cliente Lembre-se que, para quem não atua com advocacia, uma audiência de conciliação é um acontecimento incomum. Portanto, passe tranquilidade para seu cliente, já que ele certamente está mais nervoso do que qualquer outra pessoa. 3. Prepare-se para a audiência Cada audiência tem suas próprias regras.

Quais são os procedimentos relevantes da audiência de conciliação no fórum ou no JEC?

Quais são os procedimentos relevantes da audiência de conciliação no Fórum ou no JEC? Se a audiência de conciliação for presencial você deve saber que: Deve chegar com antecedência ao local para confirmar em qual sala acontecerá a sua audiência;

Qual a diferença entre Conciliação e acordo?

Havendo uma conciliação, o processo termina e o acordo se constitui como a solução para o litígio. Se não houver acordo, iniciará o prazo para o réu apresentar sua defesa e o processo seguirá seu curso normal. É obrigatório ir na audiência de conciliação?

Qual a importância da audiência de alimentos para o direito de família?

Neste contexto, destaca-se o rito da audiência de alimentos, como parte essencial desta temática. A prestação alimentar está inserida dentro do contexto de entidade familiar, o que trouxe novos paradigmas para o direito de família.


1. Fique atento a tudo

Preste atenção em tudo o que acontece na audiência para não deixar passar qualquer detalhe que possa prejudicar o seu cliente. Prepare-se com antecedência e, na hora da audiência, preste o máximo de atenção possível.


2. Passe tranquilidade para seu cliente

Lembre-se que, para quem não atua com advocacia, uma audiência de conciliação é um acontecimento incomum. Portanto, passe tranquilidade para seu cliente, já que ele certamente está mais nervoso do que qualquer outra pessoa.


4. Tenha um resumo do processo

Faça um pequeno resumo de tudo o que aconteceu até o momento no processo. Anote o que foi alegado na inicial, o que foi dito pela defesa, as decisões ocorridas até o momento, se houve ou não recursos. Tudo poderá facilitar sua estratégia no momento e você correrá menos risco de esquecer algo importante.


5. Tenha atenção com as roupas

Um fator importantíssimo é a vestimenta. Um advogado deve se vestir de acordo com a formalidade exigida pela profissão, dando preferência a roupas sóbrias, respeitando a moral e os bons costumes de um Tribunal. Evite qualquer tipo de excesso, usando ternos e gravatas de cores sóbrias.


6. Seja pontual sempre

A audiência de conciliação pode atrasar, mas o advogado nunca. É importante chegar mais cedo no Tribunal para que, quando ocorrer o pregão, tanto o advogado quanto o cliente estejam prontos para entrar na sala.


7. Sente no local correto

Ao entrar, cada um deve se sentar em seus devidos lugares, e isso deve ser do seu conhecimento. Numa audiência cível, o advogado do autor senta-se à direita do juiz e o advogado do réu senta-se à esquerda, tendo cada parte seu representante ao seu lado posterior ao do magistrado. Na Justiça Trabalhista, os lados são invertidos.


8. Cuidado com o uso das palavras

Tenha sempre em mente que é necessário se expressar de forma adequada durante qualquer tipo de audiência. Não é admissível usar gírias ou palavras de baixo calão. Na frente do juiz é importante usar palavras certas, dando preferência a expressões mais voltadas para os termos jurídicos.


Quando a audiência de conciliação deve ocorrer?

Pode ser proposta aos mais variados casos jurídicos em que a finalidade é resolver a questão da forma mais ágil possível. Entre as principais situações estão:


Como é proposto o acordo entre as partes?

Na audiência, as partes envolvidas (autor e réu), vão dialogar e tentar chegar a um consenso, sob a orientação do conciliador. Caso consigam fazer um acordo, a demanda é solucionada de forma mais célere e amigável.


Como o advogado pode se preparar para audiência?

Se você vai participar de uma audiência de conciliação, é essencial se atentar a alguns pontos e, assim, assegurar que tudo ocorrerá dentro do esperado. Veja algumas dicas!


O que é a audiência de conciliação?

A audiência de conciliação é o momento oportunizado às partes para se conciliarem, concretizado por, via de regra, em concessões recíprocas, de modo a atender o interesse de todos os envolvidos.


Audiência de conciliação no Novo CPC

Prevista no art. 334 do diploma processualista, a audiência de conciliação é o instrumento para proporcionar a resolução do conflito de forma célere e que atenda aos interesses das partes envolvidas na lide antes da apresentação da contestação pelo réu.


A realização da audiência de conciliação

Há que se mencionar ainda a possibilidade de realização de mais de uma sessão destinada à audiência de conciliação e mediação, como prevê o art. 334, §2º do Novo CPC, não podendo exceder a dois meses da data de realização da primeira sessão, desde que necessária à composição das partes.


Audiência de conciliação, instrução e julgamento

A audiência de instrução e julgamento está prevista nos art. 358 a 368 do Novo CPC e tem como objetivo expor e produzir provas sobre questões em que não há consenso entre as partes.


Audiência de conciliação em execução no Novo CPC

O processo de execução é fundado na “certeza, exigibilidade e liquidez do título” pelo credor/exequente, e é o ônus do devedor/executado explicar a obrigação inadimplida.


Audiência de conciliação no direito de família

As ações de família estão previstas nos art. 693 a 699 do Novo CPC, quando se tratar de procedimentos de natureza contenciosa, e nos art. 731 a 734 do mesmo diploma, quando se tratar de procedimentos de natureza voluntária.


Procedimento da audiência de conciliação no direito de família

Nas ações de família, diferentemente do que ocorre em outras ações, o réu é citado para comparecer à audiência sem receber a cópia da petição inicial, como ocorre nas demais ações cíveis:


Comunicação não-violenta

Estabelecer um meio de comunicar-se de forma pacífica é a primeira chave de uma audiência de conciliação ou negociação jurídica com resultados expressivos.


Encare todos os envolvidos como colaboradores

Advogados, conciliadores, juízes, você, a outra parte e – algumas vezes – o representante do Ministério Público, são os atores de praticamente toda ação judicial.


Tenha várias propostas prontas

Reúna-se com seu advogado antes da audiência e construa uma pequena estrutura com propostas mínimas e máximas que você fará ou aceitará durante a audiência.


Se não houver acordo, não é o fim do mundo

Muitas vezes a audiência de conciliação é apenas o início do diálogo, uma proposta interessante pode ser recusada em um primeiro momento para que a parte analise a contestação e documentos juntados (acontece muito na primeira audiência trabalhista).


Como é definido o valor da prestação alimentar?

A pensão alimentícia é uma obrigação a título de subsistência, onde é ponderado o binômio necessidade x possibilidade. Necessidade do alimentando e a possibilidade do alimentante, conforme §1º do art. 1.694 do Código Civil, in verbis:


A fixação dos alimentos provisórios

A fixação dos alimentos provisórios será definida após o juiz receber a petição inicial. A parte autora deverá trazer na petição inicial informações como endereço do réu – para que o mesmo seja initmado -, informar se o réu trabalha, inclusive, a renda aproximada que ele aufere.


O rito da audiência de alimentos

As partes obrigatoriamente deverão comparecer na audiência, sendo certo que, caso o autor não compareça o juiz arquivará o processo, ao passo que se o não comparecimento for do réu acarretará em sua revelia, nos termos do art. 7º da lei de alimentos.


Da execução dos alimentos

Caso o devedor de alimentos não cumpre com a obrigação alimentar, a parte autora poderá executar os alimentos através da ação de cumprimento de sentença de alimentos.

Leave a Comment