Qual a açao dos islamicos hoje

image

Full
Answer

Qual é o marco que iniciou o calendário islâmico?

A Hégira é o marco que iniciou o calendário islâmico. Uma vez em Medina, Muhammad começou a angariar forças o suficiente para formar um Estado na cidade, com uma comunidade muçulmana conhecida, em árabe, como Umma. Esse Estado muçulmano formado pelo profeta em Medina garantia a liberdade religiosa para judeus, cristãos e adeptos do politeísmo.

Qual é a religião do islamismo?

O islamismo é uma religião surgida na Península Arábica, no começo do século VII, por meio de Muhammad (conhecido em português como Maomé ). Essa crença religiosa atualmente é a segunda maior do mundo, possuindo cerca de 1,8 bilhão de fiéis, a maioria deles localizada no continente asiático e africano.

Qual era o objetivo do Estado Islâmico?

Inicialmente, o objetivo do Estado Islâmico era criar um Estado islâmico sunita teocrático dentro das fronteiras da Síria, Líbano, Israel, Palestina, Jordânia, Turquia, Chipre e Egito.

Quais são os principais grupos islâmicos?

Os sunitas são a maioria dentro do mundo islâmico, correspondendo a cerca de 90% dos muçulmanos. Os principais países representantes de cada um desses grupos são Arábia Saudita, no caso dos sunitas, e Irã, no caso dos xiitas.

image


Acusado dos ataques de Paris: “Não matei ninguém”

O principal acusado dos ataques de Paris indicou, perante o juiz, que quando alguém entrar no metro “com mala com 50 quilos de explosivos” já nada o impede de desistir por as penas serem “severas”.


Unicef denuncia condições de crianças presas

“As crianças nunca devem ser detidas por associação com grupos armados”, mas sim serem “tratadas como vítimas de um conflito”, sublinhou a Unicef sobre a prisão para os prisioneiros do Daesh.


Guterres preocupado com mortes em ataque dos EUA

O presidente não confirmou o número de mortos, mas os chamados Capacetes Brancos, um grupo de salvadores que opera em zonas da Síria detidas pela oposição, fala em 13 mortos, incluindo 6 crianças.


16h. EUA abatem líder do Daesh

Joe Biden assumiu-o em conferência de imprensa, garantindo que procurou proteger as populações. Ainda neste jornal, deixa de ser necessário teste negativo para entrar em Portugal.


Norte-americana treinou mulheres dos jihadistas

Treinou as mulheres do ISIS para usar armas, granadas e cintos explosivos. Planeava atacar um campus universitário e um centro comercial nos EUA. Se for condenada, enfrenta até 20 anos de prisão.


Ataque do Estado Islâmico a prisão faz 373 mortos

O número de mortos num ataque do autoproclamado Estado Islâmico (EI) a uma prisão no nordeste da Síria e os combates entre os ‘jihadistas’ e as forças curdas subiu para 373.


Finlandesa dava aulas secretas a crianças do EI

As aulas eram dadas por WhatsApp, escondidas dos soldados curdos. A professora mudou o nome para Saara e defende que “a educação é um caminho para a desradicalização”.


Muçulmanos no mundo

A análise conduzida pelo centro de pesquisa trouxe dados interessantes. Há hoje no mundo 1,6 bilhão de pessoas que se designam muçulmanas. Embora o senso comum considere que a maioria dos seguidores dessa religião estejam no norte da África ou no Oriente Médio, apenas 20% deles encontram-se nesses lugares.


Muçulmanos nos EUA (e na Europa)

Hoje, em solo americano, esse grupo corresponde a 1% dos americanos e 63% dessas pessoas eram imigrantes. Em 2050, no entanto a expectativa é a de que o islamismo se torne a segunda maior religião dos EUA, representando 2,1% da população do país.


Origem do islamismo

Como mencionado, o islamismo surgiu no século VII, e, na tradição religiosa muçulmana, o surgimento da religião aconteceu por meio de Muhammad (mais conhecido em português como Maomé). O grande profeta do islamismo nasceu em 570 d.C., e durante grande parte de sua vida trabalhou como comerciante.


Princípios do islamismo

O islamismo é uma religião monoteísta, sendo assim, os muçulmanos proferem que só existe um Deus, e ele é Allah. Para os muçulmanos, Allah é onipotente, onisciente e o criador do Universo.


Sunitas e xiitas

Uma das questões mais citadas quando o assunto é islamismo diz respeito à existência de dois grupos que dividem essa religião: sunitas e xiitas. Esses grupos representam duas correntes majoritárias dentro do Islã, e a divergência entre eles remonta à sucessão de Muhammad, que faleceu em 632 d.C.


Islamismo no Brasil

O islamismo é uma religião pouco difundida no Brasil e ainda possui poucos fiéis, em comparação ao catolicismo e protestantismo, por exemplo. O censo de 2010, realizado pelo IBGE, apontou a existência de apenas 35.167 muçulmanos no Brasil |1|, mas existem dados que apontam cerca de 1,5 milhão de pessoas muçulmanas no país.


Como foi o surgimento do islamismo

O islamismo surgiu no começo do século VIII por meio da obra de Muhammad, o grande profeta dessa religião. Muhammad nasceu em 570 d.C., em Meca, e perdeu seus pais ainda na infância, tendo sido criado pelo seu tio, Abu Taleb.


Grupos do islamismo

O islamismo, como muitas religiões, possui diferentes vertentes, as quais interpretam os textos sagrados e os preceitos da religião de formas diferentes. Entre os diferentes grupos, os mais conhecidos são os sunitas e os xiitas, que correspondem quase à totalidade dos muçulmanos atualmente.


Islamismo no Brasil

O islamismo é uma das religiões de pouca difusão na América Latina, e isso inclui o Brasil. Segundo o censo realizado pelo IBGE, em 2010, existem atualmente cerca de 35 mil muçulmanos no país, um número bastante pequeno em relação à população brasileira, que supera 200 milhões de habitantes.


Primeiro mandamento: Não atribuais parceiros a Deus ( Shirk)

O primeiro mandamento é o mais importante e o mais fácil. É voltado para toda a raça humana, o mais severo em punição e ainda assim é um mandamento do qual as pessoas têm se desviado muito. Ignorar a primeira proibição é o que leva a todos os outros males. Arruína toda adoração e obras que dependem dele.


Segundo mandamento: Seja bom e obediente com os pais

Devido à relação geralmente tensa entre as gerações, esse mandamento é particularmente relevante em nossos dias. A maioria das crianças de hoje estão zangadas. Estão muito zangadas com seus pais e sua infância. Talvez tenham sido magoadas quando estavam vulneráveis. Pais são imperfeitos.


Terceiro mandamento: Não mateis vossas crianças por medo da pobreza

Os antigos árabes matavam seus filhos por medo da pobreza. Mas quem mataria seus próprios filhos que são suscetíveis e vulneráveis em uma época de civilização? Anualmente em torno de 750.000 crianças são consideradas desaparecidas nos Estados Unidos, aproximadamente 2.000 todos os dias.


Quinto mandamento: Não mate a quem Deus proibiu matar

O Islã vê o corpo humano como uma estrutura construída por Deus que ninguém tem o direito de destruir. A vida humana é respeitada e protegida porque o corpo de uma pessoa pertence a Deus. Allah, o Exaltado, diz:


Sexto mandamento: Não disponhais do patrimônio do órfão senão da melhor forma possível, até que chegue à puberdade

A sabedoria divina ditou que a religião do Islã fosse transmitida à humanidade pelas mãos de um órfão, alguém que Deus elevou para levar Sua mensagem final para a humanidade. Muito naturalmente, os órfãos são mais que meras sombras no Islã.


Sétimo mandamento: Disponde da medida e do peso com equidade

O mandamento tem a ver com equidade e justiça em todos os assuntos, financeiros ou não. O tratamento justo aos seres humanos é mandamento de Deus. A grande pergunta é como você pode se apegar a um princípio de tratamento justo, especialmente nos negócios, quando parece tão vantajoso não fazê-lo.


Oitavo mandamento: Quando sentenciardes, sede justos, ainda que se trate de um parente carnal

O mandamento não é limitado à justiça no discurso, inclui comportamento. Deus requer que tratemos aos outros de maneira justa, incluindo os parentes. Se um relativo ou amigo cometer um erro, devemos dizer que ele está em erro? Sim, sabendo muito bem que não é uma licença para ser rude e insultar, mas uma questão de justiça.

image


Um pouco de Sua História


O Que desejam

  • Inicialmente, o objetivo do Estado Islâmico era criar um Estado islâmico sunita teocrático dentro das fronteiras da Síria, Líbano, Israel, Palestina, Jordânia, Turquia, Chipre e Egito. No entanto, depois de renomear o grupo para um estado islâmico, suas reivindicações territoriais se espalharam para todo o mundo islâmico e até para territórios que anteriormente pertenciam ao …

See more on spinpalace.com


Situação Atual Na Síria

  • Após muitos anos de guerra (muitos consideram a Guerra da Síria como a primeira guerra mundial do século 21), o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) perdeu quase todo o território conquistado durante os anos de guerra, incluindo Raqa, sua última cidade fortaleza, sendo pressionado por curdos e outros grupos da região. A situação na Síria se agravou ainda mais ap…

See more on spinpalace.com


Um Possível Renascimento?

  • Segundo muitos observadores, o grupo terrorista não está destruído, mas está ganhando forças para o seu “renascimento”. Especialistas estimam que os ativos financeiros do Estado Islâmico estejam em US$ 400 milhões (no início de 2019). Os autores de outro relatório, compilado com base nos serviços de inteligência, indicam que, mesmo após a queda do …

See more on spinpalace.com


Considerações Finais

  • Depois de todas informações e últimos acontecimentos, não é possível afirmar com toda certeza que este grupo terrorista Estado Islâmico está prestes a ficar fora de circulação. Embora a sua perda de território tenha sido imensa nos últimos meses e anos (graças à coalizão de países ocidentais e grupos apoiados pelo Ocidente), o grupo ainda possui diversas cartas escondidas …

See more on spinpalace.com

Leave a Comment